O Projeto Camena de Oficina Barroca é um trabalho de extensão universitária centrado na realização de concertos de música barroca e colonial latino americana. O objetivo é levar às salas de concerto da cidade o repertório trabalhado nas atividades de música de câmera durante o semestre letivo, transformando em extensão universitária institucional uma atividade que se desenvolve no ambito do Departamento de Música da UFPb desde a criação do Grupo Camena em 1997.

Dedicado à pesquisa e prática da música histórica o Camena alcançou consolidar o repertório barroco e colonial como um importante segmento da atividade musical da UFPB e o projeto visa ampliar esta difusão envolvendo alunos dos cursos de bacharelado, licenciatura e pós-graduação em música nesta tarefa. O envolvimento destes alunos com a prática da música histórica representa um primeiro e importante momento do projeto, uma vez que subtende reflexão e apreensão da linguagem musical histórica, experiência sensível que complementa e amplia a formação profissional.

Nesta via de mão dupla forma-se o músico para formar platéias, num movimento de alimentação recíproca entre academia e sociedade.  Assim, alunos e professores se unem para levar aos palcos da cidade os mais importantes momentos da música barroca e seus desdobramentos na sonoridade colonial e contemporânea, promovendo o contato do público com obras que se efetivaram como arte musical da mais ampla dimensão histórica.

O projeto se conecta a linha de pesquisa dos professores Ibaney Chasin e Heloísa Muller ‘Estética, Estilística e Praxis Musical’ cadastrada no CNPq desde 1995 e está inscrito na plataforma SigProj do MEC desde 2011.